terça-feira, 12 de janeiro de 2010

As desculpas mesmo quando verdadeiras não levam a nada


Em meus trinta anos de Kung Fu aprendi muitas coisas, principalmente a compreender a fragilidade humana no que se refere a tomar decisões e adiar ou desistir das coisas que precisam fazer inventando ou arrumando uma desculpa verdadeira.

Acredito que já se passaram em nossas escolas mais de dez mil alunos e hoje restam apenas uns mil e seiscentos.

A grande maioria dos alunos quando começam na academia estão motivadas, mas, infelizmente seu tempo de permanência na academia sempre está ligado à força de seu objetivo principal, portanto, quanto mais fraco for o seu objetivo menos tempo ele permanecerá na academia.

Nosso trabalho enquanto mestres é despertar nesses alunos um desejo e uma razão que faça com que eles permaneçam mais tempo e pra isso estamos sempre tentando despertar algum objetivo que ele possa desejar e assim sendo fazer com que ele permaneça mais tempo na academia.

Normalmente o apelo que a vida lá fora tem para com os alunos é mais forte e mais divertido do que aquilo que temos a oferecer dentro da academia. Veja bem, eu disse mais forte e mais divertido e não melhor. Sabemos que o que nós oferecemos é normalmente melhor, entretanto, existe uma exigência de mudança profunda da maneira com que a pessoa enfrenta os obstáculos.

O fato do Kung Fu exigir uma postura mais forte que chamamos de disciplina esmorece quase a totalidade dos iniciantes que estão acostumados à vida mansa onde obedecer ordens e respeitar hierarquias é algo que não existe e quando o iniciante começa a ser exigido de tais coisas invariavelmente acabam procurando uma desculpa para desistir.

Em meus trinta anos de Kung Fu já vi dezenas de milhares de alunos desistirem e a maioria deles por razões idiotas como por exemplo como algumas dessas abaixo:

1 – Comecei a trabalhar
2 – Entrei na faculdade
3 – Mudei de bairro
4 – Me casei
5 – Minha mulher teve filho
6 – Agora eu tenho filho
7 – Meu amigo desistiu, agora ficou chato
8 – Meu amigo mudou de faixa e eu não
9 – Me machuquei
10 – Reprovei no exame de faixa
11 – Meu mestre não é humilde
12 – Meu mestre é arrogante
13 – Descobri uma coisa de meu mestre
14 – Não acho correto a maneira como meu mestre ensina
15 – Vou para o mestre tal que é chinês e sabe mais
16 – Eu queria aprender acrobacias
17 – Meu professor adiantou a matéria dele e pra mim não
18 – Minha mulher ta reclamando que estou muito ausente
19 – Minha namorada está dizendo que só penso em Kung Fu
20 – Meu mestre judiou de mim na aula
21 – Fiz chapinha no cabelo e o treino desmancha
22 – E por ai vai, já muito mais desculpas além dessas.

Eu sempre digo pra meus alunos que “As desculpas mesmo quando verdadeiras não levam a nada”.

As vezes eu digo também que o que são desculpas para alguns desistirem as vezes são razões pra outros continuarem.

Também digo que quando alguém desiste por qualquer tipo de situação, sempre existe alguém que na mesma situação não desistiu.

E você, qual será a desculpa que você irá inventar pra desistir?

Você inventará uma desculpa ou criará uma desculpa verdadeira, como por exemplo; achar um novo emprego ou começar um novo curso de especialização exatamente no horário do seu treino?

E então, o que vai ser?