quarta-feira, 2 de abril de 2014

#Conquest 05 - Patience

(Paciência)

“Adote o ritmo da natureza. O segredo dela é a paciência.”
                                                              Ralph Waldo Emerson

Quando se deseja compreender alguma coisa a forma mais confiável, prática e barata que conheço é pela observação da natureza.  Isso tanto é verdade que praticamente tudo que foi criado pelo homem foi baseado na natureza. A natureza nos inspira, nos dá resposta, nos acalma, nos desafia... E o que mais observamos na natureza é que tudo tem o tempo certo para acontecer, nem mais e nem menos.

Dessa forma, podemos dizer então que a natureza nos ensina a paciência.

E como podemos agir no “tempo certo” já que a natureza é regida por ciclos, instintos, e inteligência universal, sendo que nós seres humanos dentro da nossa complexidade temos apenas o livre arbítrio?
Será que isso é algum tipo de “pegadinha” universal? Independente do que seja, sabemos que a paciência veio inserida conosco assim que demos nosso primeiro suspiro. Observe um recém-nascido respirando, ele infla a barriga sem pressa alguma e depois exala bem devagar. Ao olhar uma cena dessas imediatamente uma sensação de paz nos invade nos transmitindo uma energia de serenitude inigualável.

Quando crescemos, “perdemos” a paciência de respirar corretamente, haja vista, os alunos de Tai Chi Chuan, que ao praticar os exercícios, tem que reaprender a fazer a respiração abdominal igual dos bebês. Observe que colocamos “perdemos” entre aspas, pois paciência não se perde simplesmente. O contrário de paciência é a pressa. Como tudo no Universo é dual, todas as virtudes tem o seu lado oposto.  Portanto, sempre que você disser que perdeu a paciência é porque preferiu agir com pressa ou impulso.

Mas, nós temos a maior dádiva divina que é o livre arbítrio e diferente dos animais, que utilizam o instinto, podemos e devemos utilizar a paciência contida no nosso ser. Mas afinal o que é paciência?

Paciência pode significar o ato de saber esperar ativamente o tempo certo para que algo ou alguma coisa atinja um determinado objetivo: Mostramos ter paciência quando esperamos o tempo certo que um músculo necessita para fortalecer, por exemplo. Note que dissemos “esperar ativamente”, isso significa que para a musculatura fortalecer eu terei que exercitá-la, ou seja, agir. Mas, paciência pode significar também a ação de tolerar e compreender o choro de uma criança que se machucou, por exemplo.

O que normalmente as pessoas confundem é paciência com passividade.

Lembra-se da natureza? A natureza AGE no tempo certo, nem mais e nem menos. Tem gente que pensa assim: “Ah, eu sou paciente. Sei que um dia vou enriquecer, pois jogo todo dia na loteria”. Cuidado! Isso não é ter paciência e sim passividade, ou seja, você não está agindo para conquistar nada apenas esperando que a “sorte” faça por você. Veja, você até pode ficar rico assim, mas com certeza não terá sido pela paciência e sim apenas pelo acaso.

A maioria das pessoas erroneamente acha que ser paciente é saber apenas esperar. Paciência é uma espera ativa, ou seja, você está atuando e exercendo a paciência. Tem um provérbio que diz: “Quem espera sempre alcança”, mas, se a pessoa estiver esperando inativamente, então o correto pra ela seria “Quem espera sempre CANSA”.

O Mestre Gabriel tem uma frase fabulosa na salinha da Matriz que diz assim: “Paciência é a suprema virtude dos Deuses que nada mais possuem a não ser tempo”.

Refletindo nessa frase observamos que as pessoas de sucesso e que agem para o sucesso sempre vão ter o tempo ao seu favor se elas tiverem a paciência necessária para concretizarem suas metas.

Portanto, o segredo é agir com a mesma paciência do tempo que sabe o quanto esperar. Das plantas que sabem quando vão florescer. E da dádiva que sabe quando vai terminar, ou seja, a mesma paciência da natureza que sabe o tempo certo...

Shifu Luiz Fabiano - TSKF Tatuapé



www.tskf.com.br/academias