segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Administrando os altos e baixos da vida

Na vida nós temos várias certezas as quais já nascemos com a habilidade de administrar sem qualquer problema; como, por exemplo; sabemos que vamos morrer e tocamos a nossa vida normalmente sem se preocupar muito com isso. Sabemos que temos que respirar senão morreremos, mas, quando vamos dormir não entramos em pânico ou desespero achando que poderemos morrer por falta de ar ou algo parecido.

Existem outras certezas na vida que não são tão obvias, mas, que são tão certas como a de que vamos morrer ou que temos que respirar. O problema é que quando nascemos não viemos com nenhum manual de instrução e, portanto, temos que aprender na base da tentativa e erro ou se formos mais espertos, observando aqueles que já passaram pelo processo.

Por exemplo; insistimos em cometer o erro de achar que temos que ser felizes o tempo todo e obviamente que isso é impossível, pois, a felicidade só existe por conta da infelicidade, ou seja, tivemos que um dia ter sido infelizes pra saber que estamos felizes. Achamos que devemos ser alegres o tempo todo, mas, isso também é impossível, já que a alegria também só existe por conta da tristeza.

Você deve estar se perguntando, porque ralhos o Shifu Gabriel está escrevendo sobre esses assuntos, já que isso não tem nada haver com meu treinamento de Kung Fu. Meu interesse é no Kung Fu e não nessas bobagens todas? Nesse caso minha resposta é que tudo está ligado entre si e, portanto, tudo tem haver com tudo o que fazemos.

Talvez fique mais claro se eu der alguns exemplos pra vocês; suponhamos que você esteja trabalhando numa ótima empresa e ganhando um salário muito bom e, de repente trocam a presidência da empresa e o novo presidente resolve mandar metade dos funcionários embora e você seja um deles. Nesse momento o mundo de muitas pessoas cai, muitos entram em depressão e nunca mais saem dela. Outros simplesmente desistem do Kung Fu por acharem que não mais poderão pagar suas mensalidades.

Vamos supor que você esteja perdidamente apaixonado por alguém, e, de repente sem mais nem menos essa pessoa chega pra você e fala aquela célebre frase, sabe o que é eu preciso conversar com você, daí você diz sim benzinho, o que você quer conversar comigo e ela diz novamente aquela célebre frase, sabe o que é eu não to mais afim de você. Nessa situação, os apaixonados costumam entrar em desespero, como se alguém tirasse de baixo de si o chão, entram em depressão e muitos levam anos até sair dela. Não tem nada haver, mas, nessa hora, a dor é tanta que muitos não querem ver ninguém na frente e por isso, até desistem do Kung Fu.

Sendo um pouco mais dramático, vamos supor que você de repente receba uma notícia muito triste, como por exemplo; que sua mãe, seu pai ou sua esposa ou esposo acabou de falecer. Saiba que esse é um momento muito doloroso pra qualquer um de nós e é em casos como esse que muitos sucumbem, entram em desespero e, simplesmente não sabem mais o que fazer da vida, param com tudo e se entregam a tristeza profunda e muitas vezes nunca mais saem dela.

Alguns de vocês devem estar pensando, nossa, esse cara é maluco, porque será que ele está dizendo tudo isso. Talvez alguns de vocês até desistam do Kung Fu apenas porque falei algumas dessas coisas. Na verdade, isso que estou falando não é pra aborrecer ninguém, são apenas fatos que eu já vi acontecer nesses mais de trinta anos de Kung Fu e que fez com que a maioria desistisse da academia em situações semelhantes.

Se não é para aborrecê-los, qual a lição que eu quero transmitir pra vocês falando tudo isso. Simplesmente dizer pra vocês que nessas mesmas situações onde muitos sucumbiram, entrando em depressão, ficando tristes por longo tempo ou simplesmente desistindo do Kung Fu, outros na mesma situação, tocaram suas vidas normalmente e continuaram com o Kung Fu, ou seja, se você pensar bem, pra qualquer situação ruim onde alguém desistiu você sempre encontrará alguém na mesma situação que continuou, portanto, uma das grandes sabedorias da vida é saber administrar os altos e baixos dela. O que eu quero dizer com isso é que você nunca será feliz o tempo todo, você nunca será alegre o tempo todo, você nunca terá a mesma forma física ou vigor o tempo inteiro, você nunca terá o seu pai, mãe, esposa ou esposo a vida toda. Isso é tão certo como a certeza de que um dia você irá morrer, portanto, é melhor você ir se acostumando e aprendendo a administrar os altos e baixos da vida.

Além disso, recomendo também que leiam um tópico antigo chamado “As desculpas mesmo quando verdadeiras não levam a nada”