segunda-feira, 17 de maio de 2010

Foco na solução e não no problema

Muitas vezes, por mau hábito, temos a tendência a nos focarmos em um problema e mantermos nosso esforço e energia nele e não na sua consequente solução.

Ontem assisti ao filme "Metro 123" com John Travolta e Denzel Washington e uma cena em especial me chamou a atenção (vou contar de uma forma que não estrague o filme, ok?). Em uma determinada cena, o personagem de Denzel deveria cumprir uma tarefa especialmente difícil e arriscada. Antes de partir para a execução, ele ligou para sua esposa contando o que iria acontecer. Naturalmente, a esposa ficou muito assustada e tentou impedí-lo de realizar a tarefa. Ela estava se concentrando no problema (o risco da tarefa).

Após um breve, e dramático, diálogo a esposa mudou sua abordagem. Ela pede para que ele, ao voltar para casa, traga leite.

O que mudou? Simples, ela parou de se concentrar no risco da tarefa (o problema) e focou-se na solução. Claro, a solução não é o leite, mas sim a confiança na capacidade do marido em realizar a tarefa, uma vez que não havia mais nada a ser feito.

Quantas vezes ficamos concentrados em um problema e não conseguimos avançar para a solução por causa disso? Ficamos tentando encontrar culpados, ficamos ruminando um problema por dias e até meses à fio. Todos fazemos isso vez ou outra.

A diferença entre os vencedores e os perdedores está no treino mental. Você pode sim ficar parado contemplando e lamentando o problema ou você pode agir para solucionar o problema. A decisão é sua. O benefício e o prejuízo também e de ninguém mais.

Isso me lembra um exemplo contado pelo nosso Mestre. A despeito do que muitas pessoas devem pensar, ele mesmo já reprovou em exame. Não uma vez. Quatro vezes. Imaginem se ele tivesse ficado concentrado no problema..."Não levo jeito para isso", "meu joelho dói", "meu cavalo não está na altura ideal". Uma vez, vá lá, mas falhar quatro vezes na mesma coisa faz a maioria pensar se vale a pena seguir com isso. Mas quando há o foco na solução e não no problema, o negócio pode ser diferente. Cada reprovação servirá como impulso para treinar mais o que deve ser treinado, até que a técnica fique como se deve. Foi isso que ele fez. O resto da história já conhecemos.

E você? Prefere manter seu foco no problema ou na solução?

Para quem quer ver o filme é esse aqui ó