quarta-feira, 26 de outubro de 2016

TSKF Entrevista #2

Hoje estamos recebendo para a nossa Segunda entrevista o Sócio e Instrutor César Augusto.

César Augusto Iniciou seus treinos em 2009.

Começou a dar aulas na TSKF em Agosto de 2011. Antes da TSKF trabalhava como Administrador de Redes de Computadores. Deixou a profissão dois meses depois de começar a dar aulas para se dedicar exclusivamente ao Kung Fu e à TSKF.

Já participou de vários campeonatos e obteve conquistas, mas o que mais marcou em sua trajetória no Kung Fu foi durante o treinamento da faixa roxa, quando de fato se apaixonou pelo Kung Fu (mais do que antes) e ali tomou a decisão definitiva de seguir no Kung Fu como instrutor e sócio da TSKF.

Graduou-se faixa preta em Setembro de 2013 e hoje atua como sócio líder na TSKF Campo Belo.

=============================================================

César, como era o ¨César¨ antes do Kung Fu?

Era uma pessoa bastante diferente do que é hoje, com certeza.
Tanto nos meus hábitos diários, quanto na minha visão de profissão e de como integrar e lidar com a empresa.
Pessoalmente falando, minha primeira grande conquista no Kung Fu foi perder o hábito do cigarro de fumar. Eu fumava havia 10 anos (e fumava muito) e quando comecei a treinar estava mais uma vez (pois já tinham sido várias tentativas) querendo parar de fumar. Estava bem determinado, mas certamente o Kung Fu e a paixão que ele despertou foram peças fundamentais pra alcançar meu objetivo.
Essa foi apenas a primeira conquista.

O que mais lhe encantou em suas primeiras aulas na TSKF?

Eu sempre gostei muito de artes marciais, principalmente Karate e Kung Fu.
Não apenas pela beleza da arte, mas sempre fui muito fascinado pela cultura oriental. A disciplina e o trabalho do caráter baseado em atitudes de honestidade, lealdade e benevolência sempre foram coisas as quais eu admirava, pois acredito muito que o ser humano pode mudar o mundo se tiver benevolência em sua mente, honestidade no coração e lealdade nas atitudes.
E era tudo muito empolgante e mágico pra mim no começo. Ainda é, mas os primeiros meses de treino eram surreais. Toda aquela energia e as superações acontecendo me cativaram profundamente.

Com o que você trabalhava na época em que era somente aluno?

Era administrador de redes de computadores.

Você gostava do que fazia?

Eu gosto até hoje pra dizer a verdade. Sou fã da tecnologia e ainda pratico a “arte nerd” em diversas oportunidades, mas para ajudar quando posso, não mais como profissão, pois não me sentia pleno.
Com o Kung Fu e com a vida profissional que tenho hoje me sinto completo. Amo o que faço.

Como surgiu a ideia de dar aulas na TSKF?

Veio rápido, quando eu era faixa amarela já perguntava algumas coisas pros meus instrutores, para entender como era a vida de um instrutor.
Há anos, aos meus 12, eu havia treinado Tae Kwon Do e naquela época eu já achava incrível toda aquela sensação que a arte marcial trazia e já havia imaginado como seria dar aulas, mas era de fato uma coisa muito distante na minha cabeça.

A transição entre as duas profissões foi lenta, gradual e segura ou foi feita na "maneira Cortez"?

Foi até rápida eu acho.
Eu já comentava muito sobre o Kung Fu e sobre o sonho de me tornar instrutor e sócio da TSKF para os meus colegas de profissão mais próximos.
Eu comecei a dar aulas na TSKF em Agosto de 2011 e em Novembro do mesmo ano eu sai do emprego antigo para me dedicar exclusivamente à TSKF.
Na época eu trabalhava terceirizado e quando disse que iria sair chegaram a me propor trabalhar diretamente pra eles e até a praticamente dobrar meu salário, fora os “benefícios”.
Mas sabia que ficaria infeliz se aceitasse isso ao invés de seguir meu coração e entrar de vez para a vida no Kung Fu.

Essa mudança de aluno para Instrutor, mudou a sua visão de como você via o Kung Fu?

Mudou sim, em alguns aspectos.
Mudou no sentido de ampliar as possibilidades. Hoje vejo e vivencio o Kung Fu de uma maneira muito mais ampla que antes.

Hoje, sendo Sócio e Líder da Unidade Campo Belo, qual é a sua Visão sobre o Kung Fu?

Kung Fu pra mim é uma ferramenta excelente para quem busca qualidade de vida. Tanto no que diz respeito ao cuidado e manutenção da saúde física e mental, como ao desenvolvimento de bons hábitos, auxiliando no entendimento de como seu corpo e mente funcionam como, também, no desenvolvimento de tudo aquilo que o praticante julgar necessário a ser desenvolvido.
Kung Fu é um excelente “background” para profissionais que buscam crescer em suas carreiras, para jovens que estão buscando um crescimento sólido e virtuoso ou para qualquer um que esteja buscando sua evolução pessoal.
 Como diz Jackie Chan no filme “Karate Kid”: “Tudo é Kung Fu.”
Kung Fu se dá a partir do treinamento contínuo de diversas técnicas (corporais ou mentais), criando assim um hábito.
Se as pessoas são formadas por pequenos hábitos que foram, inconscientemente (ou não), adquiridos durante a vida através do “treino” de tudo aquilo que sabem fazer hoje, por que não usar o Kung Fu como ferramenta para se reeducar ou para adquirir novos bons hábitos?

Qual a mensagem que você deixa para quem tem dúvidas sobre a sua carreira?

Digo que estou muito feliz com minha carreira. Amo o que faço hoje e sou grato por tudo que passei até aqui, coisas que me fizeram crescer e ser melhor hoje do que era ontem.

Como você vê a TSKF daqui 10 anos?

A TSKF vem se profissionalizando e se aprimorando muito a cada ano. Acredito que estaremos prontos para uma demanda cada vez maior e com uma estrutura muito mais sólida para levar para os alunos uma excelente ferramenta de desenvolvimento pessoal que é o Kung Fu com cada vez mais qualidade.

Obrigado!

www.tskf.com.br/academias