segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

O Bom Stress

De tempos em tempos, este assunto volta à tona. Pessoalmente eu acho isso muito bom, pois pessoas se renovam na nossa escola e é bom revisitar um assunto que deixa os alunos mais novos um pouco ansiosos, geralmente.

Por quê os exames de faixa são necessários?

Em 2010 eu falei um bocado sobre isso e, se você quiser ler o texto da época, basta entrar aqui. 

Mas alguns anos depois, creio que ainda há mais para ser dito. Vamos dividir isso em partes.

A manutenção da técnica da escola

Os exames de faixa, em São Paulo ou em Belo Horizonte, são presididos sempre pelo Mestre Gabriel ou o Shifu Luiz Fabiano. O trabalho deles é avaliar os alunos e, tão importante quanto isso, avaliar o ensinamento que é dado à cada aluno.

Sem esta metodologia, teríamos o sério risco de cada unidade TSKF, com o passar do tempo, executar as técnicas de modo distinto o bastante para ser considerada uma escola à parte da família, fato que não desejamos, como parte da visão de futuro que temos para a nossa escola.

Mas por quê não avaliar então apenas os instrutores, para ver se todos fazem igual?", perguntará alguém. Resposta simples: mais importante do que apenas avaliar se sabe fazer o certo, é importante avaliar se sabe ENSINAR o certo e, complementando, se o aluno ENTENDEU o certo. Quem melhor para avaliar isso que os mantenedores do estilo da escola?

O desenvolvimento do auto domínio
Normalmente, quando um novo aluno começa na TSKF, ele está fora de sua zona de conforto. Novas regras para seguir, novas formas de movimentar o corpo, novas pessoas entrando na sua vida, mesmo que por apenas algumas horas semanais. Isso gera um certo stress, que diminui aos poucos, conforme o novato vai se acostumando com estas novidades.

Após um tempo, este mesmo aluno está bem mais confortável com seu novo hábito, em todos os aspectos.

Aí chega a época do exame de faixa.

Novamente, este aluno é empurrado para fora de sua zona de conforto. Ansiedade, apreensão, nervosismo, medo. Use o nome que quiser, mas um novo stress é colocado para este aluno. E é neste momento que ele cresce.
Nosso físico se desenvolve baseado em stress. Você faz um minuto de Resistência no Cavalo hoje e fica com as pernas doendo. Faz de novo amanhã e fica com as pernas doendo. Daqui um mês, faz o mesmo minuto e nem considera isso um desafio, é apenas uma tarefa como escovar os dentes.

Coisas de valor e o valor das coisas

"Ok, entendi tudo e tenho que concordar. Mas por quê não fazer isso sem cobrar uma taxa?"
Existem várias razões, mas vamos lidar com duas apenas, neste post.

Dentro de nossa sociedade capitalista, associamos o compromisso com o dinheiro. Não acredita? Tente "casar no civil" sem definir um regime de partilha de bens. É impossível! Você é obrigado a escolher um regime. Se a coisa mais independente de dinheiro, que é o Amor, precisa de uma definição envolvendo dinheiro, imagine o restante das coisas da nossa sociedade. Não sou contra ou a favor disso. Apenas é o que é.

Assim, quando você está comprometido em avançar no Kung Fu, você paga a taxa para realizar o exame de faixa. Isso vai te levar (esperamos) à uma reflexão: o preparo está adequado para fazer este exame? No dia do exame, minha agenda estará livre? Realmente isso importa em minha vida? São perguntas mínimas que você já respondeu, ao marcar seu exame. Você ficaria assustado com a quantidade de gente que responde "não" para a última pergunta e simplesmente desaparece da academia, assim que termina a matéria.

O segundo aspecto tem a ver com os custos relacionados à realização do exame. O tempo que o Mestre, Shifu e instrutores poderiam estar descansando, mas abrem mão dele para realizar os exames, é o bem mais valioso que abrimos mão, para dedicar isso aos alunos.

Nota especial - A Faixa

Algo que gostamos em relação as faixas é a desmistificação dela. A faixa é apenas uma peça do seu uniforme, sem nenhuma simbologia adicional. Se uma pessoa usa uma faixa preta na cintura, indica que ela está neste estágio, mas SER um faixa preta é muito mais relevante que ESTAR na faixa preta. Todo mundo, em geral, costuma concordar com isso e, ao mesmo tempo, dar um valor excessivo para o objeto faixa preta.

Mas como usamos as faixas para fins didáticos e como um componente do uniforme, você pode comprar uma ou mais faixas para compor o seu uniforme. Eu mesmo tenho três faixas pretas-terceiro-tuan, já que coloco-as periodicamente para lavar.

Coisas importantes não acontecem rapidamente
Dentro da TSKF, adotamos um currículo evolui em termos de dificuldade física e técnica de forma gradativa, permitindo que mais pessoas tenham condições de evoluir obedecendo o seu próprio ritmo em nossa escola.

Naturalmente, quanto maior a graduação, mais tempo se fica dentro de uma mesma faixa em nossa escola. A coisa não acontece como em uma faculdade, onde em quatro anos você se forma em Administração de Empresas (supondo que você tenha a aprovação em todos os semestres) e sai de lá pronto para administrar qualquer empresa para aprender como o mundo funciona na prática.

Ao concluir a matéria de uma faixa, na TSKF, significa que vc sabe integralmente o currículo daquela faixa e domina também todas as técnicas das faixas anteriores, ou seja, não se trata apenas de aprender o que tem que ser aprendido na sua faixa atual, trata-se de evoluir o entendimento técnico das matérias anteriores também, o que muitas vezes demanda mais tempo de treino do que só aprender matérias novas.

Claro que é importante manter a motivação em alta, para aqueles que gostam do desafio de aprender coisas novas. Por isso a TSKF, anualmente, oferece ao menos um curso prático de uma forma de outro estilo, de maneira que os alunos possam ter mais conhecimento sobre outros estilos de Kung Fu também.