quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

TSKF Entrevista #9

Hoje estamos recebendo para a nossa nona Entrevista o Shifu Antonio Carlos, Sócio da TSKF.

Shifu Antonio iniciou seus treinos no Kung Fu aos 24 anos. É técnico em eletrônica, ex praticante de Capoeira e em 2004 começou a dar aulas na TSKF Matriz, onde atua até hoje com as turmas da manhã de Tai Chi e Kung Fu.

Graduou-se faixa preta no final de 2006 e, em 2007, ajudou a abrir a TSKF Casa Verde, onde atua como sócio líder até hoje.

Já participou de diversos campeonatos em São Paulo e no Paraná, conquistando várias medalhas. E já ajudou diversos alunos a alcançarem suas próprias conquistas em campeonatos, inclusive no exterior.

Um exemplo de disciplina e boa vontade. Sempre disposto a ajudar a todos.

Está à frente do time de Dança do Leão TSKF, juntamente com o Shifu Anderson para ensinar essa arte tão maravilhosa que existe dentro do universo da arte marcial.

Em 2014 foi graduado 4º Tuan pelo próprio Mestre Gabriel, conquistando assim o título de Shifu.

=============================================================

Shifu Antonio, você é muito conhecido por ser uma pessoa bem forte e com bastante energia, o que isso significa para você? 

Se conseguir isso estou cumprindo um objetivo, se você quer que as pessoas sejam fortes, seja forte você, se você quer que as pessoas tenham energia, tenha energia você, como diz o Mestre Gabriel, “a palavra convence, o exemplo arrasta”.
Somos seres compostos de movimentos feitos para o movimento, nos movimentamos por dentro e por fora o tempo todo, é uma lei do universo, o universo é movimento, força gera força, energia gera energia.
Eu brinco com minha esposa, ela um dia vai escrever um livro, “minha vida com um colérico”, sou assim desde manhã até dormir, se eu paro eu durmo.

De onde vem toda essa energia? Você sempre foi assim? 

Sempre tive uma propensão a ser assim, mas graças ao Kung Fu e ao Tchi kung consegui desenvolver bastante este lado, na verdade, busco o equilíbrio através do Tchi Kung e do Tai Chi Chuan.
Por ser muito agitado, ás vezes não conseguia descansar e repor as energias, o Kung Fu e o tai chi me ensinaram isto, conhecemos pessoas com grande energia que parecem moles e cansadas, justamente por não conseguirem controlar e direcionar esta energia ela se torna estagnada e pesada, passando a não ser um estímulo mas sim uma âncora para o indivíduo.
Como professores, devemos isso aos alunos, eles vem buscar energia e entusiasmo em você, força e vitalidade, nosso mestre nos ensina a ser assim.

Voltando um pouco no tempo, como você conheceu a TSKF? 

Na época estava parado (não tanto assim) e me interessei em praticar Tai Chi Chuan, após assistir uma apresentação, pesquisei uma escola na época, era longe, mas eu já tinha decidido treinar o Tai Chi Chuan, a distância não me impediria, então, indo para o ponto de ônibus conhecer a outra escola, passei em frente a TSKF na Rua Cardeal Arcoverde, unidade que hoje se localiza na Vila Madalena, ao subir e trocar três palavras com a Shimu Ana Harmi, fiz minha escolha. A TSKF apareceu em meu caminho, acredito que não por acaso, lembro de dizer a Shimu que praticar Kung Fu era um sonho, hoje vivo este sonho.

Qual dica você daria para as pessoas que reclamam que não tem energia para algo?

Eu diria “A energia está em você, ao seu redor o tempo todo, no que você come, nas pessoas, no solo e no ar, você só precisa utilizá-la, tem a ver com o seu CHI, sua energia vital, ela deve vibrar o tempo todo, faz parte de estar vivo”.

Como surgiu o interesse de dar aulas na TSKF? 

Foi um processo natural, o Kung Fu era e é algo tão maravilhoso para mim que eu pensei que ajudar as pessoas a conhecerem e praticarem algo tão benéfico. Era uma dádiva em meu caminho, eu estava sempre na academia, participava de tudo que acontecia, eventos, campeonatos, demonstrações, o Shifu Anderson e eu éramos os “chatos do exame” estávamos lá sempre. Neste fim de semana o Mestre disse no exame, que você não deve olhar pra sua mochila e pensar “Eu vou no kung fu hoje?”, me identifiquei muito, pois treinar Kung Fu deve ser uma coisa natural como respirar, comer e treinar. Faz parte do seu dia a dia, você deve treinar Kung Fu até se tornar o Kung Fu.
A TSKF com sua estrutura altamente planejada te direciona e te dá este caminho, é só querer.

Você poderia citar 3 motivos que te fazem continuar trabalhando com o Kung Fu? 

1- Ajudar as pessoas, vê-las se tornarem melhores e mais desenvolvidas dentro de seus limites, não quero que as pessoas sejam iguais a mim, mas melhores dentro de seus biótipos, o Kung Fu deve ser para você o que você quiser que ele seja.
2- Poder treinar Kung Fu o tempo todo, existe trabalho melhor que este?
3- Ajudar a pessoa que acreditou em mim, ser grato a ela permanecendo no caminho, tenho meu sonho com o Kung Fu, baseado no sonho de meu mestre, acredito muito no “caminho do discípulo” que é ajudar sempre seu mestre e seu irmãos.

Como você vê a TSKF daqui 10 anos? 

Vivemos um momento delicado em nosso país, mas nossa escola se mantém firme e forte, aprendemos a trabalhar melhor, aprendemos a nos desenvolver melhor a cada dia para nós mesmos e nossos alunos, aprendemos a escolher melhor as pessoas que terão a honra de trilhar nosso caminho, e isto sem dúvida refletirá daqui a dez anos, e seremos a maior, melhor e mais bem sucedida escola de Kung Fu do mundo.

Obrigado!