quinta-feira, 15 de maio de 2014

Inspirando longevidade e expirando estresse

Estamos em uma época onde as pessoas procuram cada vez mais melhorar e ou adquirir a tão sonhada qualidade de vida.

Elas procuram qualidade na alimentação, qualidade no sono, fazendo atividade física, enfim. Elas querem mais qualidade para ter mais longevidade. Até aqui normal, tudo isso é importante.

Mas, você já parou pra pensar que a respiração é tão importante quanto a alimentação que ingerimos?

Sendo isso importante, será que respiramos da maneira correta?

Vamos explicar os dois principais tipos de respiração e dizer pra que eles servem.

Existe a respiração abdominal ou diafragmática que é uma respiração natural. E existe a respiração torácica que é uma respiração superficial. Ambas tem mais finalidade do que apenas oxigenar o sangue.

Sabemos que o processo da respiração serve para adquirirmos energia para o funcionamento e manutenção do organismo.

Vamos falar agora um pouco mais profundamente sobre a respiração.

Todos nós nascemos respirando corretamente. Se você observar um bebê respirando vai ver que ele inspira lentamente o ar expandindo o abdome e exala lentamente também. Essa é a respiração abdominal ou diafragmática. É a respiração correta e que deveríamos fazer sempre.

E por que ela é a mais correta? Vamos dar três motivos principais:

1º Ela aumenta a capacidade pulmonar, já que a maior parte do pulmão está localizada logo acima do diafragma.

2º Ela faz com que o diafragma massageie os órgãos internos.

3º Ela tem o poder de acalmar e relaxar o corpo e a mente aproveitando muito mais a energia por ser uma respiração mais profunda.

Agora vamos falar da respiração torácica.

A respiração torácica serve para suprir os membros superiores e inferiores de energia preparando o corpo para uma situação de perigo. A sabedoria da natureza nos proveu com esse mecanismo porque em uma situação de perigo temos apenas duas escolhas: Ou lutamos ou fugimos.

Quando tomamos um susto o que nosso corpo faz? Fazemos uma respiração torácica. O ar entra rapidamente pelo pulmão se concentrando na caixa torácica. Por isso é chamada de superficial, por ser rápida.

É aí que entra o estresse! Se as pessoas fazem a respiração torácica o tempo todo elas dão a entender para o corpo que elas estão em uma constante situação de perigo, e por conta disso o organismo descarrega adrenalina e cortisol na corrente sanguínea a fim de preparar o corpo para uma possível ameaça. Tanto a adrenalina quanto o cortisol são considerados hormônios do estresse. Se tem esses hormônios presentes na corrente sanguínea e a pessoa não faz nenhuma atividade física o organismo por si só não consegue eliminar o estresse. Logo a pessoa fica mais agitada, ansiosa, preocupada em decorrência do estresse acumulado, e muitas vezes nem sabendo o porquê disso.

Por isso que animais com metabolismo rápido, e que por conta disso, respiram mais rápido tem uma expectativa de vida mais curta, como os coelhos por exemplo. Ao passo que um jabuti que tem metabolismo mais lento tem uma expectativa muito maior de vida.

Uma pessoa que já respira corretamente, mas que possui uma rotina diária estressante e não faz nenhuma atividade física para aliviar essa carga, tende a ficar mais doente e envelhecer mais rápido.

Portanto para aliviar o estresse diário é necessário aliar uma correta respiração com movimentos e exercícios físicos.

Tanto o Kung Fu quanto o Tai Chi Chuan são artes marciais ideais para esse tipo de necessidade. Principalmente o Tai Chi Chuan, por ser uma prática mais lenta onde adquirimos consciência da respiração, contribuindo ainda mais para ser conhecido como a arte da longevidade.